Rotina

X Cromo

Compositor: Não Disponível

Todo dia de manhã
É a mesma atrocidade
Quem é peão vai trabalhar
Empaçoca a cidade

Pendura trem, busão, metrô
De segunda a domingo
Enquanto quem é doutor
Fala baixo ainda tá dormindo

Vida de peão não é fácil não
Tem que se apertar dentro do busão
Os cara na sua bunda passa a mão
Todo dia a mesma coisa nunca muda, não.

Na volta do trampo é tudo igual
Fora o choro do neném
Que as seis e meia quase sete
Irrita a geral do trem

Chega em casa lá pras oito
Come e vê novela das nove
Dorme tarde e acorda cedo
É assim a vida de pobre

©2003- 2018 lyrics.com.br · Aviso Legal · Política de Privacidade · Fale Conosco desenvolvido por Studio Sol Comunicação Digital